Mateus 5.32 proíbe o divórcio? Leia

Mateus 5.32 proíbe o divórcio? Leia

Mateus 5.32 proíbe o divórcio? Leia

Mateus 5.31-32 – “Quem [1]rejeitar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.” Eu, digo para vocês que todo aquele que rejeitar sua mulher, exceto por causa de imoralidade sexual, está induzindo-a à cometer adultério; e quem se casar com a rejeitada, comete adultério.

Dt 24.1 – “Quando um homem [2]tomar uma mulher e se casar com ela, se ela o desagradar e se ele tiver evidência, por haver ele encontrado nela [3]imoralidade sexual [Ervat], fará uma [4]carta de divórcio e [5]dará na mão dela, e a [6]retirará de sua casa.”


[1] Mateus 5.31 – “rejeitar”: O Altíssimo permitiu o divórcio para preservar a vida da mulher. Assim como hoje no passado existia homens maus, que por qualquer motivo rejeitavam suas esposas, levando-as ao sofrimento. Antigamente as mulheres não podiam trabalhar, ou até mesmo sair sozinhas para fora de casa. A mulher era totalmente dependente de um homem. Era imprescindível que essas mulheres rejeitadas pudessem obter a carta de divórcio, por esse motivo Elohim permitiu a carta de divórcio. “Se um homem se casar com uma mulher e depois não a quiser mais por encontrar nela algo que ele reprova, dará certidão de divórcio à mulher e a mandará embora. Dt 24.1”

[1] Dt 24:1 – 213 º Mandamento positivo: Ter relações somente através de ‘qidushin’ – ‘Quando tomar um homem mulher…’

[2] Dt 24.1 – “tomar uma mulher”: Para casamento.

[3]  Dt 24.1 – “imoralidade sexual”: Pecado relacionado a nudez. Em Lv 18:7-21 a palavra ervat aparece relacionada a nudez, para intenção ou desonra sexual. Leia gênesis 9.22-23, 42.9 e 12.

Portanto ao marido era permitido dar a carta de divórcio e repudiar sua esposa. Nessa passagem específica, não há menção a outro motivo para o divórcio.

עֶרוָה `ervah (er-vah ‘)

1. nudez.

2. A pudenda, desonra relacionada as partes intimas, genitália.

3. desgraça, mancha.

Strong: 06172 ערוה̀ ervah

procedente de 6168; DITAT – 1692b; n. f.

1) nudez, vergonhas, partes pudendas

1a) partes pudendas (com sentido implícito de exposição vergonhosa)

1b) nudez de algo, indecência, conduta imprópria

1c) exposto, desprotegido (fig.)

06173  ערוה̀ arvah (aramaico)

corresponde a 6172; DITAT – 2929; n. f.

1) desonra, nudez

1a) desonra (metáfora de nudez)

Traduções similares: Torah Viva,

[4]  Dt 24.1 – “carta de divórcio”: Um certificado de separação, uma forma de justiça para a mulher comprovando que ela não é impura ou que tenha cometido adultério. Na época muitas mulheres eram repudiadas sem a garantia de poder casar-se novamente.

[5] Dt 24.1 – “dará na mão dela”: Ato formal, provavelmente na frente das testemunhas para provar a intenção de a repudiar.

[6] Dt 24.1 – “retirará de sua casa”: Ato público para que todos possam testemunhar o divórcio.


One thought on “Mateus 5.32 proíbe o divórcio? Leia”

  1. Josias disse:

    Muito bem explicado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.